Caminho Traçado Meu bebê é filho do CEO Capítulo 97

Caminho Traçado Meu bebê é filho do CEO Capítulo 97

Capítulo 0097

Aquilo só poderia ser uma piada muito sem graça da parte dele.

Como assim estava na ponte do Brooklyn? O que fazia alí parado, sozinho e ainda mais, bêbado?

Ethan, o que está fazendo aí?

Perguntou preocupada, com o coração na mão.

Se quer saber mesmo, venha até aqui, antes que seja tarde demais.

Dizendo aquelas palavras, desligou o telefone.

Sem pensar duas vezes no que acabou de escutar, saiu de seu apartamento desesperada, com o coração aflito. Se lembrou de Aurora, e de como ela e Oliver se conheceram.

Ethan, seria incapaz de pensar numa loucura daquelas, não é mesmo?

Entrando no primeiro táxi que encontroupediu que o motorista corresse o mais rápido possível. Estava com medo do pior, mas ressentia se devia chamar alguém para ajudá–la ou

não.

Alguns minutos depois, lá estava o táxi, na ponte do Brooklyn. No carro, Rafa procurava Ethan ou o seu carro estacionado com os olhos, mas com mais de 1800 metros de extensão, era difícil encontrá–lo de primeira.

perguntou ao motorista, já que havia

– Por favor, moço, você não está vendo–o? comentado vagamente sobre o que estava acontecendo.

– Acho que aquele deve ser o seu amigo olhava fixamente para o horizonte.

O motorista apontou para um homem em pé, que

É ele mesmo

disse depressa. – Pode ficar com o troco.

Jogou uma nota de 100 dólares ao motorista, e saiu apressada do carro.

Andando para a direção de onde Ethan estava, se aproximou dele, ofegante.

O que pensa que está fazendo? O puxou pelo braço, fazendo com que se afastasse da grade de proteção.

Então, Ethan a encarou, e percebeu o quanto ela parecia nervosa com aquilo.

Não se preocupa com isso, eu não estava pensando em pular daqui. – disse, tentando

acalmá–la um pouco. *a as pessoas dela.

O que faz aqui?

Não sou o tipo de homem que pula de pontes, estou mais para o que j* Revelou num tom de ironia.

tocou a sua mão. Você está congelando.

+15 BONOS

Aquele gesto o fez sorrir por um momento. Sentiu que ela estava realmente preocupada.

Parei para apreciar a vista, acho que posso me dar ao luxo de desacelerar um pouco no primeiro dia do ano.

Então por que fez aquilo? – perguntou indignada, percebendo que ele estava brincando

Por que insinuou que estava pensando em suicídio?

com a sua cara.

Eu não fiz isso.

-Seu babaca virou as costas.

Olha lá como fala comigo, ainda sou o seu chefe

Ela não respondeu nada, então Ethan resolveu se aproximar para saber o que estava acontecendo. Quando olhou o seu rosto, percebeu que várias lágrimas rolavam nele.

Ei! Foi mal, só estava querendo arrumar um jeito que a fizesse vir até aqui.

-Acha que sou um fantoche, Ethan, tentando me manipular, só para fazer as suas vontades?

-Eu nunca pensei assim – tocou o seu braço, mas ela o afastou bruscamente.

-Não se aproxime de mim. Estou voltando para casa disse, começando a dar alguns passos.

Me desculpa por isso – entrou em sua frente, impedindo que prosseguisse. ver, e não pensei muito no que fazer.

Por que queria me ver? Levantou a cabeça para encará–lo.

Realmente, hoje não é um dia bom para mim

Só queria te

revelou. -E a sua presença, faz com que eu

me esqueça um pouco disso.

Respirando fundo, começou a observar a vista do East River.

Foi um erro ter vindo até aqui.

Não foi. Gostei de saber que se preocupou comigo, ao ponto de largar o que estava fazendo

para vir.

O que quer com isso, Ethan? Me diz, qual a finalidade disso tudo? Por que quis que eu viesse até aqui?

Voltou a encará–lo. –

Eu também não sei

respondeu sincero. Só pensei em você com aquele cara e quis afastá

-los.

Que direito acha que tem, para fazer isso? Ethan, já te falei que não acontecerá mais nada entre nós.

Mesmo assim, me incomoda que arrume uma pessoa tão rápido.

Por que se incomoda, se não temos nada?

Eu não sei, talvez eu seja um pouco possessivo.

Meu Deus, eu vou embora daqui! – Declarou, ao ouvir aquele absurdo.

Não vai, por favor

Pediu.

O jeito que pediu, a fez sentir pena. Ethan parecía um pouco desorientado,

Se ficarmos aquí, iremos congelar.

Estava muito frio para ficarem ali.

– Só mais um pouco.

Se afastou, olhando para o horizonte.

415 BONOS

Era a primeira vez que o via e sentia que algo não estava nada bem. Ele parecía meio angustiado, e embora respondesse algumas coisas com ironia, no fundo, não parecia feliz.

Today’s Bonus Offer

Caminho Traçado Meu bebê é filho do CEO por Célia Oliveira

Caminho Traçado Meu bebê é filho do CEO por Célia Oliveira

Score 9.6
Status: Ongoing Type: Author: Artist: Released: Feb 27, 2024 Native Language: Spanish
Leer Caminho Traçado Meu bebê é filho do CEO por Célia Oliveira - Rafaela, em busca de deixar para trás seu amor não correspondido pelo antigo chefe, o doutor Tácio Duarte, decidiu começar uma nova vida em Nova York. Instalada em uma área privilegiada da cidade e com um trabalho seguro, quase tudo parecia perfeito em sua vida, exceto pela falta de um amor verdadeiro. Após ser transferida de departamento de forma inesperada, ela se viu trabalhando para um novo chefe, repleto de peculiaridades. Em uma tentativa de distração, Rafaela decide sair com uma amiga para um bar. Lá, ela se depara com um homem irresistível, que desperta emoções há muito adormecidas em seu coração. Uma conversa envolvente, alguns drinques e uma noite memorável fizeram-na acreditar que o amor poderia estar novamente ao seu alcance. Contudo, seus planos desmoronam quando ela descobre que o homem dos seus sonhos é, na verdade, seu novo e insuportável chefe.
Caminho Traçado Meu bebê é filho do CEO por Célia Oliveira

Sinopsis

Ciúme,Poderoso,Chefe CEO,Opostos se atraem,Grávida,Homem/Mulher,Romance,

Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Options

not work with dark mode
Reset